jump to navigation

Aska Lamen setembro 30, 2009

Posted by Renata do Amaral in Liberdade.
Tags:
7 comments

aska

comentei por aqui que eu queria muito conhecer o Aska, mas a vontade triplicou quando li o post do Que bicho me mordeu sobre a casa. As curiosas regras do local (nada de passar horas conversando se houver fila na porta!) mereceram tanta atenção quanto a comida, mas foi nela que pensei quando quase perdi meu vôo de volta para provar o famoso lamen de lá.

Como o blog havia advertido, tinha fila sim, de umas dez pessoas, mas andou rapidinho. Segui a dica de ficar no balcão para reparar na linha de produção da casa. Dá gosto de ver, com o perdão do trocadilho! A cozinha é grande, parece até maior que o salão, mas o pessoal trabalha harmonicamente, cada um fazendo sua parte.

Começamos, eu e o querido e quase-sumido James, com a porção de seis guiozás (R$ 8) com legumes. A massa é superfina e o recheio, bem temperadinho, excelente! A única bronca foi que chegou depois do lamen e ficamos comendo paralelamente. Achei que não ia agüentar tanta comida, mas isso nunca aconteceu antes na História desse país, né?

Fui no lamen com carne (R$ 13) e já achei bonito eles chamarem genericamente “carne” para “carne de porco”, provavelmente minha preferida. E essa estava uma beleza, com a camada de gordura dissolvendo na boca de tão macia, um pecado! Pena que só vem uma fatia fininha. Por mim, poderia vir com umas dez!

O caldo era de missô e vinha ainda com ovo de gema cremosa, nori (alga) e verdurinhas, além, claro, de um bocado de macarrão. Vale por uma refeição completa. E terminou que fomos bem tratados! O atendimento é meio agoniado, mas não chega a ser mal educado. Só não se espante se colocarem você para compartilhar mesa, se a fila estiver grande demais…

Endereço: Rua Galvao Bueno, 466, Liberdade

[ Foto: Que bicho me mordeu ]

Anúncios

Soroko setembro 30, 2009

Posted by Renata do Amaral in Consolação.
Tags:
1 comment so far

sorokoDepois de uma semana tomando sorvete todo dia em Paraty – porque aquela cidade tem tantas sorveterias quanto igrejas -, ainda reuni fôlego para visitar a Soroko. Confesso que não foi difícil! Ela já estava na minha lista negra há algum tempo e nem o frio de uns 15 graus conseguiu me dissuadir.

O diferencial dela é servir várias opções veganas, que usam leite de soja no lugar do laticínio comum, para quem acha que as o leite das vaquinhas não deve ir para ninguém além dos filhotes delas. Tomei chocomenta e chocolate nessa versão e achei apenas ok: ambos tinham jeitão de sorbet e eram pouco cremosos.

Também fui nos tradicionais doce de leite e leite condensado e estavam bacanas. Mas lindos mesmo estavam os sabores mais inusitados de arroz-doce e rosas. O primeiro é uma gracinha, com nacos de arroz que se misturam com o docinho da massa. E o segundo dá para pedir sem medo, pois o perfume é suave, na medida certa.

E antes que vocês façam as contas – uau, seis bolas! – e me achem gulosa demais, aviso que o local é self-service, então dá para fazer meias bolas ou até terços de bolas, dependendo da sua habilidade com a colher. E o quilo é baratinho (R$ 27), então meu pote saiu por pouco mais de R$ 3. Vale a pena ir até o finzinho da Augusta para passar por lá.

Endereço: Rua Augusta, 305, Consolação

[ Foto: Morango com brócolis ]

Kebabel setembro 29, 2009

Posted by Renata do Amaral in Consolação.
Tags:
2 comments

kebabel

Já tinha ido ao Kebabel há um tempo, antes de ter a idéia do blog, então o coitado ficou de fora. Injustiça! Fomos com Ana e Beto e ela sugeriu começarmos os trabalhos com o pastelzinho de arish, um tipo de queijo parecido com chancliche, mas bem mais cremoso e leve. Maravilhoso!

Em seguida, continuamos comendo besteirinhas como falafel (R$ 11,50) , bolinhos de grão-de-bico fritos e crocantes, e homus (R$ 10,90), pasta de grão-de-bico temperada com tahine (molho de gergelim) e limão. O atendimento, atencioso e bem informado, também conta pontos positivos.

Para acompanhar, cervejas Colorado Appia (R$ 16) e Demoiselle (R$ 17), de Ribeirão Preto, e outra inglesa de cujo nome me esqueci. Esta última leva café e o resultado é bem interessante, para quem gosta dos dois! É meio óbvia e descarada, então não é preciso esperar retrogosto ou nada do tipo.

Endereço: Rua Fernando de Albuquerque, 22, Consolação

[ Foto: Divulgação ]

Taormina setembro 29, 2009

Posted by Renata do Amaral in Jardim Paulista.
Tags:
add a comment

taormina

Tem coisa mais fofa do que um restaurante cuja dona, por causa do dia mensal do nhoque da sorte, coloca no prato de cada um – e não só de quem optou por ele – algumas bolinhas da massa para trazer fortuna? O siciliano Taormina é assim. Como se não bastasse, o menu completo para almoço é saboroso, completo e baratinho (R$ 27).

O couvert foram torradinhas com patê de queijo e damasco, seguido por uma berinjela com molho de tomate e queijo como entrada. Meu prato foi uma ótima massa com calabresa (e olha que sempre peço esse prato por aí). De sobremesa, frutas – melancia, mamão e abacaxi – com calda, além de um café servido em cafeteira moka e uns cannolis crocantes para fechar.

PS: Depois de quase um ano parado, pois nem estou mais na cidade, o blog volta à ativa por causa de uma viagem vapt-vupt, de 48 horas, mas que rendeu algumas boas comilanças!

Endereço: Alameda Itu, 251, Jardim Paulista

[ Foto: Chocolatria ]

Castelões dezembro 12, 2008

Posted by Renata do Amaral in Brás.
Tags:
5 comments

casteloes

A despedida do meu curso foi nessa pizzaria supertradicional, fundada em 1929. O lugar é muito legal, mas a pizza estava longe de figurar entre as melhores que já provei. A borda alta terminou ficando meio crua e não achei a massa tão gostosa. Acho engraçado porque em São Paulo há pizzas sem queijo, como a de calabresa, só com lingüiça e cebola picadas por cima.

Para completar, o garçom não entendia nada do que a gente falava. Era algo do tipo ele ouvir “pizza napolitana” quando a gente pedia “suco de uva”! O pior foram as baratas que encontramos no caminho do banheiro, que fica fora da casa. Eca! Será que devo abrir uma tag para elas, depois daqui e do trauma do Empanadas? Ah, o pudim de leite da sobremesa estava ótimo.

Endereço: Rua Jairo Góis, 126, Brás

[ Foto: Seu Restaurante ]

Gombe dezembro 9, 2008

Posted by Renata do Amaral in Liberdade.
Tags:
add a comment

gombeA idéia inicial era ir ao Aska Lamen, por sugestão direta de Vanessa e indireta de Neide Rigo, cujo blog adoro. Só que Chico tinha combinado com uns amigos de ir ao Gombe, então eu e Bruna fomos junto.

O forte do local são as robatas, mas como eu estava com desejo de lamen, pedi um com peixe prensado, espinafre, ovo e porco (R$ 14). Muito bom. O resto do povo foi no teishoku, uma refeição completa com vários itens do cardápio.

Endereço: Rua Tomás Gonzaga, 22, Liberdade

[ Foto: Seu Restaurante ]

Ici Bistrô dezembro 8, 2008

Posted by Renata do Amaral in Higienópolis.
Tags:
add a comment

ici

Minha ida ao Ici Bistrô foi um tanto traumática. Não pelo lugar em si, mas porque levei um superbolo de um entrevistado que eu queria muito conhecer. Cheguei às 13h em ponto e só decidi começar a comer lá pras 14h20. Só que a essa altura já estava totalmente sem clima, obviamente. Tanto que só pedi uma saladinha.

O couvert (R$ 8,90), que ficou todo esse tempo me esperando na mesa, era simples, com pães (ótimos), manteiga (hum, já é suficiente), pasta de berinjela (dona Helena faz melhor) e bolinhas de queijo de cabra (eu gosto). Meu prato foi uma salada de rúcula, agrião e pato (R$ 25), com minha ave favorita bem crocante e desfiada, mas um pouco carregada na gordura.

Pedi a sobremesa do dia: eclair de banana caramelada ao rum, sorvete amargo Magnum, chantilly e praliné de amêndoas (R$ 16). A descrição é bem mais saborosa que o resultado, meio sem graça. E meu humor não estava dos melhores. Nem fiquei irada, mas mais com pena de perder uma conversa que acho que seria ótima.

Endereço: Rua Pará, 36, Higienópolis

[ Foto: Divulgação ]

Sobaria dezembro 7, 2008

Posted by Renata do Amaral in Vila Mariana.
Tags:
add a comment

soba

Não, não escrevi errado nem é uma casa de sopas, mas de sobás, daí o nome! A Sobaria é uma casa muito interessante especializada em cozinha do Mato Grosso do Sul. Interessante porque lá você come uma sopa paraguaia (R$ 14) sólida (!!!) e experimenta um gostoso sobá, uma espécie de macarrão oriental trazida ao estado pelos japoneses (!!!).

O meu foi de lombo de porco – a porção pequena sai por R$ 16 e serve bem uma pessoa. Além da carne e da massa, vem com omelete e vegetais. Para completar, suco de melancia com gengibre (R$ 4). Com tanta informação, acho melhor deixar a palavra para o cardápio deles mesmo. Vivendo e aprendendo! Vale a visita.

sopa

Endereço: Rua Áurea, 343, Vila Mariana

[ Fotos: Divulgação ]

Alaska dezembro 7, 2008

Posted by Renata do Amaral in Paraíso.
Tags:
add a comment

alaska

Fui ao Alaska sem saber que era a sorveteria mais antiga da cidade – segundo a Vejinha de 2005, ela existe desde 1910, que nem meu avô Deoclécio! Os sabores são bem comuns, na linha chocolate e flocos, com leve exceção dos dois que eu pedi: damasco com pedaços e misk (R$ 5). O primeiro vem pedaçudo – cuidado para não doer o dente ao morder os pedaços! – e o segundo é bem perfumado e diferente. Achei engraçado que eles colocam uma casquinha daquelas ruins embaixo da outra, de biscoito, para o cliente não se melecar tanto.

Endereço: Rua Doutor Rafael de Barros, 70, Paraíso

[ Foto: Brasil Sabor ]

Frangó dezembro 7, 2008

Posted by Renata do Amaral in Freguesia do Ó.
Tags:
2 comments

coxinhaCom algum esforço, consegui arrastar Chico e Natália para fora do centro expandido (hahaha!) para ir ao Frangó. Ah, nem é tão longe assim, viu? É só cruzar a Marginal Tietê e subir uma ladeira imensa que você chega lá. A gente foi de ônibus e depois pegou um táxi. Pelo tamanho da ladeira, o investimento de menos de R$ 10 vale a pena.

Abrimos os trabalhos com a famosa porção com dez unidades da coxinha aperitivo (R$ 18,50). Casquinha crocante, massa macia, recheio temperadinho, uma perdição! A danada leva catupiry e ainda assim é boa! Só que ela não é tão aperitivo assim: comer três significa ter menos espaço pro prato principal – no caso um frango grelhado completo (R$ 45,70).

coloradoPara beber, fomos de cerveja clara weiss Colorado Appia, de trigo e mel (R$ 16,50), que não é doce como a descrição faz parecer. Nati, aquela pessoa praticamente irlandesa, foi de chope Guinness. O Frangó tem 20 anos e foi eleito seis vezes o melhor boteco da cidade pela Vejinha. A carta de cervejas é imensa, mas os preços são para lá de proibitivos.

Endereço: Largo da Matriz da Nossa Senhora do Ó, 168, Freguesia do Ó

[ Fotos: Divulgação e Brincando de Chef ]