jump to navigation

Frangó dezembro 7, 2008

Posted by Renata do Amaral in Freguesia do Ó.
Tags:
2 comments

coxinhaCom algum esforço, consegui arrastar Chico e Natália para fora do centro expandido (hahaha!) para ir ao Frangó. Ah, nem é tão longe assim, viu? É só cruzar a Marginal Tietê e subir uma ladeira imensa que você chega lá. A gente foi de ônibus e depois pegou um táxi. Pelo tamanho da ladeira, o investimento de menos de R$ 10 vale a pena.

Abrimos os trabalhos com a famosa porção com dez unidades da coxinha aperitivo (R$ 18,50). Casquinha crocante, massa macia, recheio temperadinho, uma perdição! A danada leva catupiry e ainda assim é boa! Só que ela não é tão aperitivo assim: comer três significa ter menos espaço pro prato principal – no caso um frango grelhado completo (R$ 45,70).

coloradoPara beber, fomos de cerveja clara weiss Colorado Appia, de trigo e mel (R$ 16,50), que não é doce como a descrição faz parecer. Nati, aquela pessoa praticamente irlandesa, foi de chope Guinness. O Frangó tem 20 anos e foi eleito seis vezes o melhor boteco da cidade pela Vejinha. A carta de cervejas é imensa, mas os preços são para lá de proibitivos.

Endereço: Largo da Matriz da Nossa Senhora do Ó, 168, Freguesia do Ó

[ Fotos: Divulgação e Brincando de Chef ]

Anúncios

Villa Bamboo novembro 2, 2008

Posted by Renata do Amaral in Vila Mariana.
Tags:
add a comment

carriePassei rapidamente no bar Villa Bamboo com James e não pedi nada, porque já tinha comido deveras na Bella Paulista. Só vou registrar porque fiz Carrie e pedi um Cosmopolitan (R$ 12), com sucos de cranberry e limão, cointreau e vodca. Estava gostoso, mas forte demais para mim!

Endereço: Rua Joaquim Távora, 895, Vila Mariana

[ Foto: Divulgação ]

Empanadas outubro 13, 2008

Posted by Renata do Amaral in Vila Madalena.
Tags:
add a comment

empanadas

Já tinha ido ao Empanadas na primeira vez que vim a São Paulo, para almoçar. Dessa vez, voltei à noite e estava tranqüilo (dentro da escala “cheio é um saco, vazio é deprimente e traqüilo é bom”), apesar de dizerem que ele é bem lotado. Era segunda-feira.

As empanadas são ótimas e baratas – a pequena custa R$ 3 e a grande R$ 4. Comi uma grande de charque, uma pequena de roquefort e uma grande de romeu e julieta, mas claro que foi exagero. Pessoas normais devem se satisfazer com uma grande e uma pequena. Só que não tem doce pequena para sobremesa, fazer o quê, né? Fui obrigada a pedir uma grande para aplacar o desejo de glicose.

Só que aconteceu uma coisa muito chata lá, ainda mais para uma mesa só de meninas (fui com Catharina e amigas dela): ficamos na calçada e tivemos que ficar levantando o tempo todo para fugir das, ugh, baratas! Chamamos o garçom para nos acudir e o sábio, em vez de matar, achou de bom-tom assustar as asquerosas – que, por sua vez, acharam de bom-tom voar em nossa direção. Eca! Visita traumática.

Endereço: Rua Wisard, 489, Vila Madalena

[ Foto: Divulgação ]

Barão da Itararé setembro 14, 2008

Posted by Renata do Amaral in Bela Vista.
Tags:
add a comment

O bar homenageia o jornalista e humorista conhecido por frases hilárias como “Tem políticos cuja vida pública é a continuação da privada” e “Devo tanto que seu chamar alguém de ‘meu bem’ o banco toma”. Eu só conhecia o nome por meio daquela revista simpática que a gente encontra nos aviões da TAM, Almanaque Brasil. Também vale a pena entrar no site do bar, dar umas boas risadas e entender o espírito da coisa.

Pedi um belo sanduíche de carne louca (R$ 16,30), bem gostoso e temperadinho, mas que não chega aos pés da versão da minha mãe, que agora tem a obrigação moral de colocar a receita nos comentários! O charme da noite ficou por conta de um grupo de jazz que tocou por lá. Muito Chat Baker e Cole Porter, apesar de não parecer à primeira vista, ajudam a fazer uma garota feliz.

Endereço: Rua Peixoto Gomide, 155, Bela Vista

Papo, pinga e petisco setembro 10, 2008

Posted by Renata do Amaral in Consolação.
Tags:
add a comment

Papo, pinga e petiscoO bar diz no cardápio que foi naquele local que Elis Regina cantou pela primeira vez em São Paulo. Há quem diga que é lenda urbana, mas a verdade é que eu estava mais interessada no pernil desfiado com maionese de alho e torradas (R$ 14). A princípio achei meio bizarra a combinação de porco com maionese, mas não é que funciona? O pernil vem desfiado e bem temperado e serve duas pessoas. Como petisco, claro!

O lugar é peculiar, com um sebo de discos de vinil ao fundo e montes de objetos de decoração por toda parte. Tem uma boa oferta de cachaças mineiras. Não aceita cartão e destaca isso enfaticamente no menu, com um lembrete do tipo “Evite transtornos e traga dinheiro em espécie” (!) ao lado do bônus sobre a cantora pimentinha.

Endereço: Praça Franklin Delano Roosevelt, 118, Consolação

[ Foto: Vanessa Espínola ]